7 de dezembro de 2011

Marcas do Passado - 31º Capitulo


Peter: Lali... esse é um assunto um tanto quando delicado e...

Lali: Peter, por favor eu preciso saber!

Peter: Tudo bem! Eu fiquei te esperando aquele dia na lanchonete, mesmo depois do beijo, mas as horas foram se passando e você não aparecia! Eu fiquei muito preocupado pensando no que poderia ter acontecido. Mas eu achei melhor não vir a sua casa, esperar ate o dia amanhecer por que não queria encontrar a Hope, eu parei de me preocupar já que quando eu te liguei voce atendeu mas quando viu que era eu desligou, na hora achei que havia caído... lembra disso?

Claro que eu lembrava, chorei muito naquela noite e no outro dia de manhã bem cedo peguei o vôo para Madri, mas não falei nada, simplesmente assenti,  encorajando a continuar.

Peter: Eu dormi me sentindo muito culpado naquela noite! No outro dia era um sábado, fui tomar café, quando ouvi a campainha, atendi e recebi um soco do seu irmão – ele fez uma pequena pausa- bem,  ele me disse um monte de coisas, disse que eu era culpado pela irmã dele ter ido embora, ele saiu, e como fiquei sem entender nada, liguei para Rochi, ela me contou que você tinha ido para Madri, eu fiquei destruído, fui para a escola e as coisas começaram a se complicar...

Lali: Se complicar em que sentido?

Peter: No sentido de todos me odiarem e não falarem comigo, tudo se tornou muito complicado, ninguém falava comigo, os meninos me ignoravam, ate seu irmão, e as garotas, viviam me xingando, s três primeiros meses foram um verdadeiro inferno para mim!

Lali: E depois?

Peter: E melhor deixar isso de lado!

Eu estava com a cabeça encostada em seu peito, ele rapidamente me colocou de lado, se levantou e se dirigiu ate a cozinha, eu o segui, ele colocou café eu uma  xícara e se sentou, eu me sentei em frente a ele e coloquei a minha mão sobre a dele.

Lali: Por favor, eu preciso saber o que aconteceu, o que você enfrentou!

Ele hesitou um pouco, mas acabou cedendo.

Peter: Depois começaram as agressões, você não tem idéia do quanto o Nico, o Gas, o Agus e seu irmão me bateram, deixaram ate isso como lembrança.

Ele se levantou, se virou e levantou a camisa, deixando amostra uma cicatriz horrível! Eu fiquei chocada jamais poderia imaginar uma coisa dessas dos meninos, mas Peter pareceu indiferente, se sentou e continuou a contar.

Peter: Bem, eu pensei em mudar de colégio, mas o meu pai me convenceu de que se eu era inocente eu deveria continuar ali e provar que eu era inocente, mas era difícil agüentar, então um pai achou que seria bom eu ir há um psicólogo, e ele me ajudou muito, sempre me dizia, não deixe de acreditar, agarre-se ao sentimento de que ela vai voltar e você vai conseguir a resolver as coisas.

Eu já estava chorando, não conseguia imaginar em tudo que Peter passou enquanto eu so pensava em me vingar, eu esqueci que talvez meus amigo fariam isso.


* OBRIGADA PELOS COMENTARIOS, GENTE DESCULPA NÃO TER POSTADO ANTES, MAS TO EM SEMANA DE PROVAS ENTÃO NÃO SEI QUANDO POSSO POSTAR

4 comentários:

  1. ++++++++++++++++++++ mais mais mais mais quero muito mais amo essa web

    ResponderExcluir
  2. Nossa, esse capitulo tá muito bom!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom.
    Adoreii.
    Tenta postar mais vezes*-*

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!
Sua opinião é muito importante para nós! São vocês que fazem o blog!